domingo, 31 de agosto de 2014

Ponto Novo: construção de passagem molhada vira caso de polícia

Polícia foi acionada pelo prefeito Adelson (Foto: Portal Ponto Novo)
O vereador Michel Jonathan (PDT) e o prefeito Adelson Carneiro protagonizaram uma cena nada agradável, no fim da manhã deste domingo (31) em Ponto Novo. Tudo começou quando o vereador e alguns amigos se dirigiram a uma estrada vicinal que dá acesso ao Rio Itapicuru com o objetivo de realizar a construção de uma passagem molhada em um riacho de água salgada, oriunda do Distrito de Irrigação.

Ao ficar sabendo, o prefeito se deslocou até o local e, segundo o vereador, destruiu alguns cones e a fita que sinalizavam a estrada. Ainda de acordo com Michel, Adelson chegou até próximo dos trabalhadores, desceu do carro, e em seguida saiu e acionou a Polícia Militar. O Portal Ponto Novo também foi solicitado a comparecer no local e realizar a cobertura do fato.

Quando a PM chegou, orientou o vereador a interromper as obras, argumentando que ali se tratava de uma via pública e, somente a Prefeitura poderia realizar a construção, ou dar autorização para que as pessoas a realizassem.

O vereador Michel disse que desde maio pediu pessoalmente ao prefeito a construção da passagem molhada, e que ele garantiu que assim que passasse a Festa de Maio, iria tomar providências. Por não ser atendido, Michel entrou em contato com o Distrito de Irrigação, recebendo a promessa de que receberia a manilha para iniciar a construção, mas a promessa também não foi cumprida. Daí a atitude de colocar a mão na massa e iniciar a obra. Como foi impedido de continuar, prometeu acionar a Justiça para tomar as devidas providências.

sábado, 30 de agosto de 2014

Jacobina: homem é atingido com três tiros, toma arma e mata seu oponente

Às 4:18h da madrugada deste sábado, 30, Edson de Oliveira Silva, 43 anos, foi transferido do Hospital Antônio Teixeira Sobrinho para Salvador, vítima de disparos de arma de fogo no Bairro do Peru. 

Segundo informações, Edson foi alvejado com três disparos, sendo na boca, tórax e joelho, fato ocorrido na Rua João Teixeira, Bairro do Peru. 

Informações colhidas pela nossa reportagem dão conta que houve uma discussão entre Edson e um homem identificado como Lucas Fernandes Queiroz, 26 anos, em um bar no Bairro Jacobina III. Edson teria sido seguido por Lucas em uma moto até a porta da sua casa, na Rua João Teixeira/Peru, quando foi alvejado. Ainda de acordo com informações, Edson conseguiu tomar a arma e em legítima defesa atirou contra o seu oponente acertando-o no peito, que morreu no local. Lucas residia no Bairro Morada do Sol. Edson entrou no seu carro para seguir para o hospital, mas, não conseguiu dá partida no veículo, sendo socorrido por um vizinho.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal estiveram guardando a cena, até a chegada do delegado Drº Damião Lacerda, que acompanhou o trabalho do DPT, que recolheu o corpo do Lucas para o IML na 16ª Coorpin. O trabalho de investigação já começou e irá detalhar quais foram os motivos da ação e reação.

Fonte: Augusto Urgente

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Ponto Novo: votação das contas do ex-prefeito Marcos Silva é adiada pela terceira vez

Da Redação
Portal Ponto Novo
A votação das contas da gestão do ex-prefeito de Ponto Novo, Marcos Silva, exercício 2012, prevista para a manhã desta sexta-feira (29), foi adiada, pela terceira vez. Assim como nas anteriores, o ex-prefeito não compareceu nem enviou um representante legal para apresentar sua defesa.

Segundo o presidente da Câmara, David Porcino, será solicitada à Ordem dos Advogados do Brasil, sub-sede em Senhor do Bonfim, a nomeação de um advogado para que preste defesa ao ex-gestor, antes que termine o prazo para que essas contas sejam votadas.

A vergonha disso tudo é que o ex-prefeito está pouco se importando com a situação, afinal, independente do resultado da votação, ele continuará ficha-suja, com outros dois exercícios cujas contas foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas e pela Câmara. No entanto, a Câmara terá que pagar um salário mínimo por um advogado para defender um empresário e ex-prefeito que tem toda condição financeira para tal, e sequer se preocupa em exercer seu direito constitucional de ampla defesa.

No fim, quem paga a conta são os cidadãos. Isso é Ponto Novo!

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Prefeito Adelson mente ao usar o nome do Portal Ponto Novo para evitar cancelamento do Processo Seletivo

Da Redação
Portal Ponto Novo
O Processo Seletivo Simplificado, realizado pela Prefeitura Municipal de Ponto Novo no mês de junho deste ano continua dando o que falar. Após Representação do vereador Michel Jonathan (PDT), alegando que os princípios básicos da publicidade e da igualdade não foram respeitados, o Ministério Público notificou o prefeito Adelson Carneiro, que argumentou que o edital foi sim, divulgado, no mural da Prefeitura e também no Blog mais acessado da cidade, referindo-se ao Portal Ponto Novo.

O Portal Ponto Novo repudia veementemente a atitude mentirosa do prefeito que se utiliza do crédito deste veículo de comunicação para tentar encobrir e justificar seus erros. Convém ressaltar que a matéria postada aqui no dia 12 de junho de 2014, não foi enviada pelo prefeito nem por sua assessoria, muito menos pela organização do referido processo seletivo. A matéria teve cunho denunciativo, uma vez que a população sequer sabia, e o Edital foi publicado dois dias antes do início das inscrições, no site http://www.doem.org.br/ba/pontonovo, até então, desconhecido da maioria da população. Quando o Portal Ponto Novo descobriu que as inscrições estavam abertas, no dia 12, ao meio-dia, já estava no segundo dia, dos três possíveis para qualquer candidato se inscrever.

Então, a justificativa dada à Promotoria é, no mínimo, descabida, porque o senhor prefeito sabe muito bem que a publicidade de um concurso ou processo seletivo deve acontecer com a maior antecedência possível, e o mesmo deve enviar todas as informações para os veículos de comunicação, o que não aconteceu neste caso. A matéria foi uma denúncia, ao mesmo tempo que alertou a comunidade sobre o evento.

O vereador Michel tem dez dias para apresentar suas contrarrazões à Promotoria.
Clique para ampliar

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Assédio eleitoral: votos no interior variam entre R$ 20 e R$ 100

“O mercado está inflacionado”. A reclamação vem de um candidato a deputado, que prefere o anonimato. Segundo ele, o valor mínimo pago por um voto é R$ 20, porém, na maioria dos casos, a média está entre R$ 80 e R$ 100. “Depende da cidade e de qual liderança está vendendo”, afirma. Ele, que preferiu tirar a tropa de apoiadores de alguns municípios, lista os piores locais. “O sul da Bahia está um terror. É a região mais complicada. Coaraci é um absurdo. E a região de Campo Formoso também está terrível”, pontua.

Segundo ele, áreas como o Recôncavo e Irecê, por exemplo, estão menos caras. “Quem tem ou teve prefeitura nas mãos está gastando muito. Os empresários que são candidatos também", completa. Para outro postulante a parlamentar, que estreia nas urnas, as tentativas de coerção assustam. “Tem a galera que é direta. Que diz 'fui candidato a tal coisa e tenho X votos. Se você quiser eu trabalho para você e o percentual é em cima disso'. Se trabalha só para o estadual é esse valor, se incluir o federal, racha”, revela.

Top Seguidores

Related Posts with Thumbnails
EVENTOS, NOTÍCIAS, COBERTURAS E OPINIÃO COM IMPARCIALIDADE, QUE FAZEM DESTE SITE O MAIS ACESSADO DA CIDADE. RUMO AO TOPO NA REGIÃO! pontonovo.net@hotmail.com