Header Ads

Começa a ampliação da Barragem de Ponto Novo.

Após 10 meses da assinatura da ordem de serviço para ampliação da barragem de Ponto Novo via sistema de fusigate, as obras se iniciaram para a alegria de todos. O governador Rui Costa esteve em Ponto Novo dia 10 de Dezembro de 2016 atendendo uma demanda de Irrigantes e do então prefeito Adelson Maia e seu grupo político que lutaram incessantemente para que a barragem fosse ampliada. na ocasião o governador afirmou “Teremos o tempo de fabricação e instalação das peças. A previsão é que o projeto esteja implantado em no máximo 15 meses. Já temos dois projetos destes implantados na Bahia, um na barragem de Jacobina e outro com a Embasa, em Itaparica, garantindo o abastecimento de água para essas regiões”.
Nessa imagem já podemos ver o trabalho começando;
Fusegate – O sistema fusegate possibilita o controle dos vertedouros sem necessidade de intervenção humana ou elétrica. Com a vantagem de possuir baixo valor de investimento e altos resultados, o principal objetivo do equipamento, composto por módulos de concreto ou aço implantados sobre a crista do vertedouro, é aumentar o acúmulo de água nas reservas, garantindo a segurança hídrica. É um dos métodos mais eficazes e baratos e pode ser instalado em qualquer tipo de barragem.
Um grupo com cerca de vinte pessoas, entre elas reassentados do projeto de irrigação, empresários e lideranças políticas, esteve na tarde desta sexta feira, 21, fazendo uma visita ao parque industrial de empresa Irmãos Pelegrine para conhecer o processo de produção das peças de concreto que serão utilizadas na ampliação da barragem de Ponto Novo, com a tecnologia “Fusegate”. Detentora dos direitos de propriedade da tecnologia, a empresa francesa Hydro Plus, escolheu a empresa bonfinense Irmãos Pelegrine para produzir as peças e executar toda a obra de ampliação. Segundo o proprietário da Pelegrine, Fernando, serão confeccionados 52 blocos, com elevação do nível da barragem em 1,2 e acúmulo de água de cerca de 25% da capacidade atual. A estimativa e que a obra seja concluída em meados de janeiro de 2018, podendo sofrer alteração de acordo com as condições de chuvas de fim de ano.
Postar um comentário