Header Ads

Herança Maldita (Lagoa vendida como terreno é Esgoto a céu aberto) no centro de Ponto Novo

Herança Maldita A população de Ponto Novo vem sofrendo sérios problemas desde que o UM EMPRESÁRIO FANTASMA (sabemos quem é o verdadeiro dono) de maneira irresponsável loteou uma lagoa aterrada de maneira irregular e vendida a cidadãos desavisados e até ludibriados por propagandas enganosas. Quando o loteamento foi lançado, a propaganda exaltava as potencialidades de Ponto Novo, feita por “um empresário” que adquiriu o loteamento. Como de costume acredita-se que “o empresário” seria uma forma de disfarçar o verdadeiro dono. Os prejuízos financeiros foram enormes; pessoas que investiram todas as suas economias em um terreno, outros que até começaram a construir, sofreram com a umidade e salinização do terreno, quem conseguiu erguer a sua moradia teve que abandonar sua casa por problemas diversos de um terreno úmido, salgado e alagado constantemente seja pela constante umidade ou por quaisquer chuvisco... Como se não bastasse todo esse transtorno “programado” nesse tal loteamento que ironicamente se chama (Portal das Águas) foi aberto o maior esgoto a céu aberto da cidade como podemos ver nas fotos a baixo.
Já aqui nestas ruas as reclamações são constantes; pessoas que vivem doentes por conta da quantidade de mosquitos, moscas, baratas e até bichos maiores como ratos e cobras...
Nesta outra foto podemos ver o sofrimento dos moradores para entrar em suas casas, como disse a moradora que não quis se identificar por medo de retaliações “tem dias que a água é tão forte que preciso de ajuda pra entrar em casa, sem contar o mau cheiro e a muriçoca, já tentei vender a casa mas ninguém compra, minha vontade é ir embora daqui, não aguento tanto sofrimento".
E os prejuízos não param, este ESGOTO A CÉU ABERTO além de prejudicar boa parte da população, ele percorre três bairros da cidade e é despejado de forma cruel, irresponsável e criminosa no RIO ITAPICURU, nas imediações da roça do Sr. Oscarito Costa.
Passados muitos anos, o cenário é desolador: construções em ruínas, animais pastam livremente, “ruas” esburacadas, mas acima de tudo, prejuízos financeiros e à saúde dos que sem ter para onde ir, insistem em morarem no loteamento. As sucessivas gestões municipais, praticamente todas sob influência do “empresário”, nada fizeram ou simplesmente se omitiram, enquanto o povo sofre.
Postar um comentário