Header Ads

Ponto Novo: falta de oportunidades obriga cidadãos a tentarem a sorte em outras cidades do país

Não se pode dizer que o desemprego é fator exclusivo de Ponto Novo, não seria hipócrita de pensar ou afirmar isso, mas é inegável a incompetência das pessoas que têm o poder de mudar essa triste sina dos pontonovenses. Estes, se obrigam a tentar a sorte em outras cidades do país, longe da família, convivendo com pessoas que nem conhece ou mesmo com parentes distantes, encarando todo tipo de culpa e desaforos.

Jovens recém-formados no Ensino Médio e até mesmo graduados não têm a menor chance de conseguir um emprego, porque o município não está estruturado ou preparado para isso. A única empresa que atua aqui já gera muitos empregos, no entanto, o número de desempregados ainda é altíssimo. Apesar do imenso potencial, Ponto Novo padece nas mãos de incompetentes, incapazes de atrair novas empresas, indústrias e fábricas para gerar mais empregos e renda.

Poderia aqui também falar do concurso público, mas esse parece que virou fantasma e se perdeu no além. Com ele também se foi a esperança de muita gente, que ainda acreditava ser possível permanecer na cidade, junto à família.

Não se vê um projeto que busque amenizar o sofrimento dessa gente, não se vê uma só pessoa disposta a correr atrás de mudanças, porque em Ponto Novo, o interesse coletivo foi deixado de lado. Alguém se importa com isso? Quando um desempregado passa a ser importante? Resposta: esse ano, a cada quatro anos. E o que os necessitados farão? Veremos!

É vergonhoso, é lamentável, mas a realidade dos pontonovenses é dramática! Precisamos nos valorizar mais, sermos os autores da nossa própria história, ao invés de deixarmos que qualquer um faça dela um simples rascunho que acabará no lixo. Pensemos nisso!
Postar um comentário