Header Ads

Filadélfia: servidores municipais deflagram greve por tempo indeterminado

Com a data-base ignorada pela administração municipal, desde o mês de janeiro, após a realização de duas paralisações de advertências, por 24 horas, e um ato de mobilização na quinta feita, dia 14 de Abril de 2016 (ocupação do prédio da prefeitura municipal), após as 04 reuniões agendadas com o SISEF-BA serem desmarcadas sem nenhuma justificativa há poucas horas antes da realização, no ultimo dia 20 de abril, após esperarem por mais de três horas e a reunião agendada pela administração municipal não acontecer, mais uma vez por ausência dos representantes da Prefeitura Municipal de Filadélfia, em assembleia realizada na sala de reunião da Secretaria municipal de educação do município – SEMED, os servidores municipais do município supracitado deflagraram greve por tempo indeterminado, a partir do dia 03 de maio de 2016.

Segundo a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Filadélfia, a única possibilidade da greve ser evitada é a administração municipal apresentar uma contraproposta e abrir as negociações até 72 horas antes do inicio da greve, pois a deliberação de dreve só poderá ser revogada mediante a convocação de outra assembleia geral.

Nas palavras da direção do sindicato, os servidores estão reivindicando o cumprimento da data-base, que é em Janeiro de cada ano, e até a presente data não houve nenhuma reunião. Com essa corriqueira atitude, a administração municipal demonstra pouquíssimo, ou nenhum interesse nos assuntos referentes aos servidores, negando reconhecer a legitimidade do sindicato e ignorando os direitos dos servidores municipais. Na data-base é negociada melhores condições de trabalhos, discute e cobra cumprimentos de leis, reajustes e reposições das percas salários, entre outras pautas.

Ascom Sisef
Postar um comentário