Header Ads

Riachão do Jacuípe fica 'ilhada' após rio transbordar e parte de ponte ceder

O município de Riachão do Jacuípe, a cerca de 200 quilômetros de Salvador, está "ilhado" após as fortes chuvas que atingiram a região na madrugada desta sexta-feira (22). De acordo com o secretário municipal de Administração, Walfredo Júnior,  a ponte que que dá acesso à cidade foi invadida pelo Rio Boqueirão, na BR-324, e a cedeu parcialmente com a força da água e está interditada.

Além da rodovia, o secretário municipal estima que ao menos 150 famílias tiveram as casas invadidas pela água. "Agentes da prefeitura estão dando suporte no transporte das famílias para o ginásio de esportes, abrigos e escolas municipais', afirma.

Os principais bairros atingidos são Alto do Cruzeiro, Alto do Cemitério, Bela Vista, Ranchinho, Jatobá e Barra. "A demanda de atendimentos é muito grande. As pessoas foram pegas de surpresa com a enchente da madrugada", detalha Walfredo Júnior. As chuvas continuam na manhã desta sexta-feira na cidade.

Cleidson Ricardo Santana, que atua na assistência social do município, relata que a situação dos moradores é complicada. “Estou em uma comunidade mais afastada da sede do município, em Vila Aparecida. Foram mais de 20 famílias afetadas. Nunca vi uma situação como essa aqui”, detalha.

Santana conta que, além da ponte na BR-324, a saída do município pela BA-120 também está interditada após inundação. “Estamos ilhados”, constata. Equipes do Corpo de Bombeiros foram encaminhadas para o município de Riachão do Jacuípe para ajudar as famílias afetadas.

Energia Elétrica
Por conta das chuvas, a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia informou que desligou, preventivamente, o fornecimento de energia em toda cidade de Riachão do Jacuípe. A concessionária disse que a medida teve como objetivo garantir a segurança dos moradores em relação aos riscos elétricos.
"Assim que a situação no município for normalizada e, após avaliação da rede elétrica quanto a possíveis danos em função do problema, o fornecimento será restabelecido", disse por meio de nota.

G1-BA
Postar um comentário