Header Ads

Opinião: uma análise enfática do que esperar do ano 2016 em Ponto Novo

Da Redação
Portal Ponto Novo
Agora que passaram os momentos tomados de otimismo e votos de um Feliz Ano Novo vividos no período do Natal e Réveillon, é hora de voltarmos a atenção para a realidade vivenciada em Ponto Novo e traçarmos uma projeção racional, baseada nos fatos passados e indícios do que pode ocorrer daqui pra frente, até o fim desse ano.

O ano de 2016 será, inevitavelmente, influenciado pela política, ou seja, no que acontecer em Ponto Novo de agora em diante, esse ingrediente estará presente, seja de forma indireta ou explícita. Vejamos:

Comportamento da população
A partir de agora, a população irá se dividir (não em metade) em quase todos os comportamentos: quem for contratado tenderá a se manter calado, alheio às questões políticas e discussões mais acaloradas com os que não perdem uma oportunidade de debater o assunto. Esses, por sua vez, são formados por parentes ou aqueles que estão em cargos superiores, indicados, nomeados e que farão de tudo para se manter no "paraíso", e aqueles que querem e desejam mudança na política local.

Há também uma classe que não discute muito, mas está atenta aos fatos e no momento certo costuma ser decisiva no que se refere aos rumos políticos, e essa classe hoje, tem aumentado significativamente, com a inclusão de jovens e adolescentes, mais centrados e mais questionadores, racionais e revolucionários. As redes sociais já fazem parte do quotidiano desse povo, que as usam para debates proveitosos e construtivos quando temas importantes estão em evidência.

Emprego
2016 não deverá ser muito diferente dos anos anteriores. O povo espera que o concurso público seja realizado o mais rápido possível, e que a maioria dos aprovados seja de moradores do município. Para isso, será imprescindível que os interessados foquem nos estudos, porque a concorrência será grande, e muita gente está super preparada para essa disputa. Ou seja, o concurso pode ser a chance de aumentar o número de pontonovenses empregados, mas pode ser também uma frustração generalizada, isso vai depender somente do desempenho de cada um. Antes de mais nada, precisamos considerar que ele seja realizado ainda esse ano, mesmo com o contrato assinado há mais de um mês, e que os aprovados sejam convocados também no decorrer de 2016, de preferência, imediatamente após a divulgação do resultado final e homologado.

Segurança
Ponto Novo viveu em 2015 cenas dignas de filme de Hollywood, durante a tentativa de assalto ao Banco do Brasil. A situação não foi pior, porque o serviço de inteligência da Polícia se antecipou aos fatos e os bandidos foram surpreendidos pelos policiais que já os aguardavam. Fora isso, a segurança no município passa por um esforço muito grande das Polícias Civis e Militares, através do seus comandantes, para manter a assistência básica, mas sabemos que o tráfico de drogas e os crimes de menor porte continuam ocorrendo e não se vê uma política de controle e prevenção dessas ações criminosas, ao contrário, os constantes alvarás para realizações de festas em quase todos os finais de semana, bem como a não fiscalização de funcionamento de bares na cidade tornam-se combustíveis inflamáveis para o aumento da criminalidade.

O tão aguardado delegado, prometido em várias campanhas eleitorais, inclusive na do atual prefeito, continua sendo apenas um sonho. Sua influência, bem como a dos seus deputados, ainda não foram suficientes para conseguir que esse profissional seja nomeado para atuar exclusivamente em Ponto Novo.

No mesmo caminho do descaso, a Guarda Municipal sofre com a falta de apoio do Poder Público Municipal, e viu o investimento na classe acabar de forma trágica. Sem veículos e porte de arma, os agentes estão expostos ao perigo e reclamam do descaso constante e evidente a cada ano da atual gestão.

IPPN
Esse é um problema que o Ministério Público deverá intensificar as investigações em 2016. Acionado por Josimar Ferreira, o MP deverá fazer uma varredura e acionar os gestores pela falta dos repasses devidos durantes seus mandatos. Adelson deverá ser até o fim do ano, o prefeito que deixou de repassar os maiores valores, se já não o é agora. Deverá então, ser o maior punido, quando a Justiça for feita em relação ao Instituto de Previdência de Ponto Novo.

Educação
Essa deverá ser a área mais prejudicada em 2016. Como vem sendo veiculado aqui há alguns meses, a Prefeitura está gastando mais do que recebe do Fundeb, a prova disso é o não pagamento do adicional de férias no final de dezembro aos professores e demais servidores da área, o que deve ocorrer no fim de janeiro. Isso nos permite acreditar que, caso não adote medidas preventivas efetivas, a atual administração irá cometer o mesmo pecado no fim de 2016, ainda mais se não houver a tão sonhada reeleição. Os profissionais precisam, através da APLB Sindicato e do Conselho do FUNDEB aumentar a atenção porque os meses após outubro devem ser negros e, como não existem vereadores de oposição para fiscalizar e denunciar as possíveis irregularidades, a classe poderá ser terrivelmente prejudicada. Essa atenção deverá ser redobrada em relação ao IPPN e seus 7 milhões de reais, que devem estar aplicados em fundos de investimentos, porque nunca se sabe o que pode acontecer com tanto dinheiro dando sopa por aí!

Política
Essa será a área que vai estar constantemente em evidência. Muitas mentiras deverão ser espalhadas no decorrer do ano, mas o povo, pelo menos a maioria, parece já ter amadurecido e conhece os principais "pinóquios" do município, bem como seu caráter. Em março termina o prazo para filiações daqueles que pretendem ser candidatos em outubro, mas já é possível saber que será a primeira eleição na história sem quase todos os medalhões da política pontonovense encabeçando as chapas. Deto Venâncio não pode ser candidato, o mesmo se aplica para Anderson Luz, Nelson Maia, Marcos Silva e, possivelmente, Adelson Carneiro, que teve suas contas de 2014 rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, e depende do resultado da votação na Câmara para não se tornar ficha-suja. Hoje ele tem todos os vereadores consigo, mas o Portal Ponto Novo junto com a população vai estar em peso nesse dia, na sessão, para acompanhar com muita atenção o posicionamento de cada um dos que foram eleitos para serem representantes do povo. Nesse dia, veremos de que lado eles estão de verdade, e todo o município saberá o que cada um pensa, bem como seu voto em relação às contas que já foram rejeitadas por técnicos e especialistas no assunto, enquanto temos vereadores "leigos" e sem a menor capacidade técnica para ir de encontro ao que decidiu o Tribunal de Contas. Caso elas sejam também rejeitadas, o prefeito Adelson estará inelegível e, mesmo que se candidate com efeito suspensivo, e se eleja, deverá ser cassado em seguida, porque a Justiça não irá de encontro ao que decidiu o TCM e à Câmara, que seguiu o Parecer deste órgão. O mesmo vale para Marcos Silva. Esses dois deverão apoiar um outro candidato, mas até aqui, preferem não dizer que não são candidatos, mas o povo sabe que ambos não poderão, e que deverão tomar uma atitude nos próximos meses.

Nesse cenário, é provável que as Eleições 2016 sejam disputadas por nomes que nunca foram prefeitos, por candidatos que estarão em igualdades de condições, principalmente no que se refere à visibilidade política no município, com alguns poucos detalhes à favor de um ou de outro, que devemos discutí-los aqui mais adiante.
Enquete encerrada no dia 31/12/2015 mostra que 73% dos internautas reprovaram os 3 anos da atual administração. Clique para ampliar (Reprodução PPN)
Adelson, hoje, tem uma rejeição enorme, e todos sabem que o apoio de Deto Venâncio à sua candidatura nos últimos dias da campanha de 2012 foi essencial para sua eleição, porém, nem mesmo esse apoio esse ano, lhe seria suficiente, porque parte dos eleitores de Deto não o seguiriam caso ele permaneça ao seu lado, pelo menos é o que se ouve nas discussões políticas da cidade, e eu sou prova disso. Não o seguirei mais, seja qual for sua posição em 2016.

Para a Câmara de Vereadores, a situação não deve ser muito diferente. A tendência é que haja uma ampla renovação, se não total, já que os atuais não agradam a esmagadora maioria dos eleitores, inclusive aos que votaram nos que lá estão. Muitos nomes deverão lançar-se pela primeira vez, e alguns deverão alcançar os objetivos com uma certa facilidade.

Município
Ponto Novo deverá ter um ano bem complicado. Estamos vivendo uma situação inédita, em que o prefeito conquistou uma ampla rejeição, e dificilmente estará disposto a trabalhar pra valer, imaginando que não conseguirá se reeleger ou eleger seu sucessor. Acredita-se aqui que os investimentos deverão ser apenas básicos, a Festa de Maio tende a ser pequena em relação a outros anos, a Festa de Barracas pode nem acontecer, assim como em 2015, o mesmo deverá também acontecer com a Festa dos Evangélicos, essa, é quase certeza que, pelo terceiro ano seguido, não ocorra, ainda mais porque tem data prevista para outubro. Imagine se algum prefeito faria festa para comemorar possível derrota nas urnas. Não mesmo!

O atual prefeito comportou-se de forma bem arrogante quando o assunto foi os evangélicos e sua festa. Simplesmente os tratou como ninguém e deverá sofrer a reação das centenas de pessoas evangélicas que residem em Ponto Novo. Mesmo que o comportamento mude em 2016 em relação ao povo e ao município, Adelson é, sem dúvida, o mais rejeitado de todos os prefeitos que por aqui passaram.

O povo de Ponto Novo já adotou um comportamento bem diferente nas eleições de 2012, e deverá ser bem mais criterioso em 2016, até porque o município sofre desde sua emancipação, e a prova disso é que, nenhum prefeito conseguiu ter suas contas aprovadas na íntegra. Sendo assim, ou o povo muda suas atitudes e forma de pensar, ou vai continuar agonizando, enquanto os gestores fazem a festa!
Postar um comentário