Header Ads

Blog de Queimadas acusa atual administração de Ponto Novo de negligência e perseguição

Da Redação
Portal Ponto Novo
O blog Notícias e Informação (politicaeesport.com.br) de Queimadas publicou na última sexta-feira, 02 de outubro, matéria onde faz duras críticas ao atual prefeito de Ponto Novo e à administração de forma geral, e os acusa de negligência e perseguição ao povo que mora na divisa entre os dois municípios.

Segundo o escritor da matéria, Carlos Lima, quando alguém daquele município precisa utilizar algum serviço público em Ponto Novo, não é atendido e ouve um "não" como resposta, por conta dos problemas envolvendo os limites territoriais. Sobre as atitudes do prefeito Adelson ele escreve: "Age infantilmente, como criança quando perde um brinquedo! Isso é ridículo, imoral, desumano e cruel".

À questão dos limites territoriais, ele classificou como tentativa de invasão de Ponto Novo ao território de Queimadas e como uma grande trapalhada do prefeito e seus deputados, e espera que a oposição, vereadores e Ministério Público tomem parte nessa história que, segundo ele, está sendo prejudicial ao povo de Queimadas.

Veja a íntegra da matéria publicada sem edições:
"Briga entre Queimadas e Ponto Novo está prejudicando o povo humilde
Após uma grande trapalhada do prefeito de Ponto Novo e seus deputados (que deveriam procurar mais o que fazer de proveitoso), quando tentaram tomar um pedaço do município de Queimadas e iludiram os moradores carentes da região, agora age como didator, perseguindo as pessoas que moram na divisa com Queimadas e do Espanta Gado. O prefeito, que durante a campanha eleitoral se dizia do povo, "liso" e humilde, agora, se nega a dar qualquer benefício ao povo carente da zona rural que vive na região de Queimadas. Age infantilmente, como criança quando perde um brinquedo! Isso é ridículo, imoral, desumano e cruel. 

Pra começo de conversa, há o lado humano que o prefeito e seus puxasacos vem ignorando. Em segundo lugar ele esquece-se que o municipio não é dele, que seu cargo é transitório e brevemente há de acabar! Ele tem um cargo eletivo, sendo apenas um funcionário do povo. Em terceiro lugar, o SUS, o Fundeb ou qualquer outro recurso que passe pela sua equipe não é dele, é do povo! Ele não pode se negar a atender o povo de onde quer que seja! O municipio de Ponto Novo, claramente entrou em decadência nessaa gestão, justamente por causa de atitudes arrogantes dessa administração atual! O povo, que só quer melhorias nos serviços, não pode pagar por birras eleitoreiras e politicagens. Além do mais, administrações passadas, deram muitos beneficios e atenção a este povo, cortadas ditatorialmente por essa administração atual. 

O prefeito, antes de agir com soberba, deve se lembrar que a maior parte desse povo que busca auxílio em Ponto Novo, foi induzido a transferir título de eleitor pra lá, sendo o atual prefeito um dos beneficiados também com esses votos. Por isso agora, é desumano, baixo e cruel, virar as costas para o povo. Além disso, ele não pode utilizar dos serviços públicos municipais, pra servir seus caprichos, perseguir e fazer politicagem. Até mesmo órgãos que nada tem haver com a administração municipal, estão sendo usado por funcionários incompetentes e puxasacos, pra perseguir o povo! Até mesmo, serviços como tirar uma carteira de idoso, pra viagens inter-estatuais, estão sendo negadas e funcionários dizendo na cara dura, o porque estão negando - justamente por causa do conflito entre os dois municípios. Conflito este, desnecessário, pois, não há necessidade de um município, tentar invadir o território do seu vizinho. Se todo município, for fazer isso, só porque o povo procura serviço na cidade mais próxima, a divisão política em nosso país, irá virar bagunça.

Esperamos que o Ministério Público tome partido nessa história, investigue, como também a Oposição de Ponto Novo e os vereadores, pois a forma como o povo vem relatando sobre a falta de atendimento e arrogância, é acima de tudo desumana e nunca vista na história da Bahia! Os órgãos públicos de Ponto Novo, secretárias, prefeito, hospitáis e todo resto, não pode negar atendimento ao povo sofrido, por perseguição ou preconceito, nem pelo simples fato do cidadão ser do municipío de Queimadas ou outra região qualquer..."

(Blog politicaeesport.blogspot.com.br, extraído e republicado em 03 de outubro de 2015)

Com a palavra, a administração de Ponto Novo.
Postar um comentário