Header Ads

Homens armados invadem hospital e matam paciente em Serrinha

Quatro homens armados e encapuzados invadiram na madrugada desta segunda-feira (6) o Hospital Municipal de Serrinha (HMS) e executaram um homem de 28 anos. A Polícia Militar (PM) informou que eles renderam funcionários e exigiram que fossem levados até a sala de raio X onde o rapaz estava sendo examinado.

Os suspeitos dispararam três tiros contra o paciente, que morreu no local. Segundo a polícia, Samuel de Jesus Lima, que morava no bairro Colina das Mangueiras, foi internado por volta das 2h20m, após ser encontrado na Fazenda Gavião, zona rural do município, local onde foi vítima de uma tentativa de homicídio.

Ainda de acordo com a PM, Samuel foi sequestrado de dentro da casa onde morava com a namorada, por volta de 1h da manhã, por cinco homens encapuzados. Os dois foram levados para o local do crime, sendo alvejados por tiros. A mulher, ainda não identificada, foi atingida na cabeça e nas costas e morreu no local. Já Samuel, foi baleado nas costas e no abdômen.
Antes de morrer, ele teria relatado que só escapou do primeiro ataque porque se fingiu de morto. Mesmo baleado, ele pediu socorro nas margens de uma estrada de terra e foi levado para o HMS, onde morreu vinte minutos depois com tiros na cabeça.

Segundo testemunhas, antes da execução, os criminosos exigiram que todos os funcionários e pacientes do hospital deitassem no chão, fugindo em seguida sem serem identificados. Nenhuma outra pessoa ficou ferida.

O homem morto era ex-presidiário e segundo a polícia, tinha sido liberado há poucos dias do presidio.  

Para a polícia, o crime pode ter sido motivado por acerto de contas. "Podemos partir desse princípio, por vingança. Parece que são grupos rivais envolvidos em tráfico”, disse um PM que pediu para não ser identificado.

No hospital, por ordem da direção, ninguém fala sobre o assunto. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana. O caso está sendo investigado.

Portal do Cleriston Silva
Postar um comentário