Header Ads

Polícia baiana desarticula quadrilha suspeita de explodir banco em Andorinha

Sete integrantes de uma quadrilha de ladrões de banco, envolvidos em dois assaltos ocorridos nas cidades de Barro Alto, em 6 de março, e Andorinha, em 1º de maio, foram presos pela operação conjunta das polícias Civil e Militar e da qual participaram os departamentos de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e de Polícia do Interior (Depin), a Coordenação de Operações Especiais (Coe/PC) e a Força Tarefa da Policia Militar.

Durante pouco mais de duas semanas, as equipes de policiais rastrearam o interior da Bahia e localizaram os assaltantes em três cidades diferentes. Antonio José dos Santos, 37 anos, Eudes Barbosa de Souza, 31, e Eucássio Ribeiro Costa, 30, foram presos em Cafarnaum, enquanto Soleimar Lopes de Almeida, o “Galego”, 36, Marcos André de Lima, 34, e João Rosa dos Santos, 22, estavam em Irecê e James Cleido Mourato de Matos, 31, em Mulungu do Morro.

Com os ladrões, os policiais apreenderam duas pistolas, uma ponto 40 e outra 45, um revólver calibre 38, uma espingarda calibre 12, uma balança e munições, além de um veículo Vectra preto, um Golfe branco e uma Hilux, também branca, esta roubada e utilizada pela quadrilha no assalto ao banco de Andorinha.

Segundo o delegado Maurício Moradillo, do Draco, outros quatro integrantes da quadrilha, Ricardo Santos de Souza, 24, Humberto José Neves e Silva, 18, e os de prenomes “Betinho” e “Galguinho do Recife” estão sendo procurados.

Autuados por porte e posse ilegal de armas e munições, receptação, formação de quadrilha e adulteração de sinal em veículo automotor, os criminosos foram encaminhados ao Presídio Salvador, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.

A quadrilha foi apresentada à imprensa, na manhã desta sexta-feira (22), durante coletiva conduzida pelo delegado Maurício Moradillo e pelos majores Barreto e Washington, da Força Tarefa da PM.

Ascom PC
Postar um comentário