Header Ads

Jacobina: vereador explica recebimento de bolsa do Governo Federal após eleição

Em conversa com o Bocão News nesta terça-feira (5), o vereador da cidade de Jacobina, Ronivon Souza (PT), conhecido como Roni do Junco, negou que tivesse cometido irregularidade quando recebeu benefício do governo federal no início do mandato. De acordo com o petista, a mulher dele, Rute Almeida Rios de Souza, funcionária pública da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), desde 2012, se cadastrou para receber o Bolsa Escola - incorporado em 2003 ao Programa Bolsa Família- antes do resultado das eleições de 2012. “Quando foi feita a Bolsa Escola eu não era vereador. Quando me elegi, em janeiro de 2013, mandei cancelar o Bolsa Escola. Não sei porque estão fazendo esse tumulto”, declarou o vereador. E continua: “não foi Bolsa Família. Quando ela fez, eu não tinha mandato nenhum. Assumi em janeiro e mandei cancelar imediatamente. Porém até o que entrou após início do meu mandato eu devolvi. Não quis e não quero. Tenho documentos pagos no banco”, afirmou.

Depois das eleições de 2012, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) iniciou uma pesquisa cruzando dados dos beneficiários. Considerando só a lista de eleitos, mais de 2 mil políticos foram localizados, entre eles 10 prefeitos. Segundo o artigo 25 do decreto 5.209/04, que regulamenta o Bolsa Família, o beneficiário do programa perde o direito ao recebimento quando ocorre “posse em cargo eletivo remunerado, de qualquer uma das três esferas de governo”. Em agosto de 2014, o MDS notificou a mulher do vereador, e foi solicitado o ressarcimento de R$ 314. O edil ressarciu os cofres públicos e segue atuando no Legislativo.

Bocão News
Postar um comentário