Header Ads

Carta aberta Portal Ponto Novo e Josimar Ferreira

Caros leitores, pontonovenses e demais internautas,
Cinco anos se passaram desde a primeira postagem aqui. Curiosidades, coberturas, denúncias e informações que mantiveram os pontonovenses e todo o mundo atualizados. Um trabalho que começou como simples diversão ou passatempo, ganhou dimensão imaginável a partir do momento em que as pessoas perceberam que o que aqui era postado tinha fundamento e merecia crédito.
O Portal Ponto Novo manteve-se em linha reta, encarou de frente os obstáculos, nunca recebeu nenhum centavo do dinheiro público, e foi mantido apenas pela minha força de vontade. Alguns textos, algumas imagens que aqui foram postados ficarão marcados para sempre na memória de quem se manteve fiel às visitas diárias, mesmo não tendo atualizações.
Um dos objetivos desta carta é informar que pretendo morar no Estado de São Paulo a partir de janeiro. Com isso, ficará praticamente inviável a atualização deste Portal.
O outro, é esclarecer os motivos e destacar a minha decepção, a minha vergonha diante de tantas coisas erradas que vejo em Ponto Novo, minha cidade querida, que aprendi a amá-la pela hospitalidade e tranquilidade que lhe são peculiares.

Porque morar em São Paulo?
Cheguei em Ponto Novo em março de 1994, aos 11 anos. Concluí o Ensino Médio em 2001, fui aprovado no Concurso Público no início de 2002 e, no mesmo ano, comecei a trabalhar como professor. Em 2007 comecei a faculdade de Ciências Contábeis e a concluí no final de 2010. Já são quatro anos sem opções de pós-graduação na região e isso tem me inquietado, afinal, o ideal é que se dê continuidade aos estudos.
Atualmente, estou trabalhando pela manhã no Colégio Estadual João Durval Carneiro, onde sou auxiliar de assistente administrativo, aprovado em processo seletivo; à noite exerço a função de professor, para a qual fui aprovado no concurso mencionado acima.
Apesar disso, não me sinto satisfeito, uma vez que, em nenhuma das funções, minha formação é valorizada, bem como não há a menor possibilidade de crescimento profissional e ascensão dentro da empresa, o que é absolutamente normal nos órgãos públicos.
Diante da minha formação, do meu desejo de continuar estudando e da necessidade de tentar um emprego que me permita crescer profissionalmente e ser remunerado de forma digna, estou pensando em morar em São Paulo, a partir de janeiro de 2015.
Ainda é um plano, que está sob análise de Deus. Não farei nada que seja contra a Sua vontade, mas acredito que preciso buscar novos horizontes, novas oportunidades, e Ponto Novo, infelizmente, não me dá alternativas. Se meus planos não derem certo, voltarei com muito orgulho, mas espero que Deus me sustente e abra muitas portas por lá!

Ponto Novo
Ponto Novo será sempre a minha terrinha. Quero poder passar alguns períodos de férias aqui, rever meus amigos, minha família, enfim, matar a saudade do que ficar aqui. Eu sonho, um dia ainda poder ver minha cidade oferecendo oportunidades de emprego e uma educação de qualidade para os jovens. Mas o que vejo aqui ultimamente é preocupante: adolescentes envolvidos com drogas, pessoas que deveriam ser exemplo para eles, estão servindo de aliciadores, repassando maconha e cocaína, viciando adolescentes e jovens que teriam um futuro brilhante pela frente, sem serem incomodados. Como jovem que se mantém atualizado com o que acontece no município e conectado a muitas dessas pessoas, tenho me decepcionado muito com tanta miséria, com tantas vidas sendo destruídas por gente que não se importa com o mal que está trazendo para diversas famílias.
E, exatamente por ser jovem, tive que me afastar de determinadas pessoas por não compartilhar dessas aventuras, mas meu coração "sangra" quando as vejo se autodestruindo, e muitos pais nem sabem. No município não há uma política de prevenção, de combate ao tráfico, de conscientização desses adolescentes e dos pais para que se possam tentar ajudá-los. A cidade está afundada nas drogas. Não que isso não tenha aonde eu vou, mas pelo menos será um novo horizonte, aonde conhecerei novas pessoas, farei novas amizades e tentarei seguir minha vida de uma forma mais alegre, estudando e trabalhando.
As decepções não se limitam às pessoas envolvidas com drogas, principalmente aos conhecidos, mas também pelo que vejo, no que se refere à política e às administrações do nosso município. A situação de Ponto Novo é catastrófica, sem exageros! Um município com um imenso potencial econômico, se vê diante de sanguessugas que se fartam do nosso suor, riem da nossa cara, da ingenuidade de muitos, desviam dinheiro da forma mais escancarada possível e nada lhes acontece. Na cidade, as obras públicas tendem a parar, enquanto as particulares se mantém a todo vapor. Um contraste vergonhoso, mas real e visível a olho nu.
Decepção também por perceber que o tempo passa e, se muita gente quiser ganhar alguns trocados, precisará ser "baba-ovo" dos gestores e passar a ter três deficiências: ser cego, surdo e mudo. Aprender a ver sem notar, ouvir sem entender e falar apenas o que lhe for ensinado. Quem fala demais (como eu), precisa saber se virar, passar em concursos ou buscar outras fontes de rendas, porque num lugar aonde até um Processo Seletivo é feito de forma obscura, exatamente para toda a população tomar naquele lugar, desculpem a forma de expressão, quem é decente não tem a menor chance.
Ainda sonho um dia ser prefeito desse lugar, me cercar de pessoas competentes e, literalmente, banir do nosso município essas pragas que destroem sonhos, matam quaisquer possibilidades para os jovens, e quase se explodem do sangue (dinheiro) que desviam e os enriquecem ilicitamente, na maior cara de pau. Isso é apenas um sonho meu, mas, se não for possível, vou torcer para que uma mudança aconteça o mais rapidamente possível, quem sabe começando pelos jovens e adolescentes. Vocês precisam ser os agentes dessa mudança.
Vocês ralam, acordam cedo ou dormem tarde para obter uma formação escolar, então, está na hora de ter uma conversa séria com seus pais, irmãos e demais parentes. Hora de se valorizar e valorizar na política pessoas que, assim como você, deram o duro e até perderam noites para chegar aonde chegaram. Chega de pessoas que dizem querer ser vereadores e prefeitos, mas sequer concluíram o primeiro grau. Eu acredito fielmente que vocês, meus amigos adolescentes, jovens e adultos, podem iniciar essa mudança.
Acho que já é hora dos pontonovenses acordarem e parar de apanhar como burros de cargas. O poder de vocês está nos mesmos dedos que direcionam o lápis e a caneta que foram instrumentos de trabalho nos estudos. Esses dedos serão úteis para votar em 2016. Então, vamos começar a mudança que queremos dentro de nós mesmos, e colocar os ladrões e seus cúmplices para correr do nosso município.
Não é justo as pessoas serem tão humilhadas, tão maltratadas, e a gente mudar apenas de gestor e o próximo pertencer à mesma corja ou família, ou mesmo ter o apoio de bandidos e malfeitores.
Existem em Ponto Novo muitas pessoas com muito mais competência para administrar o município do que todos os prefeitos que por aqui passaram, não concordam? Chega de vereadores analfabetos ou semi-analfabetos, que são conduzidos pelas propostas indecentes e esquecem dos seus reais compromissos e deveres. Hora de começar a valorizar exatamente essas pessoas que, dignamente, buscam crescer na vida, estudam, trabalham e valorizam o suor que derramam e as noites mal dormidas. Aqui se tem administradores, contadores, enfermeiros, professores, dentre muitos outros, que têm capacidade para serem bons vereadores e um excelente prefeito, mas é preciso que esse povo acorde, que essa mudança seja iniciada rapidamente, ou Ponto Novo vai afundar ainda mais, salários deixarão de ser pagos, adolescentes e jovens vão morrer no vício das drogas, traficantes irão tomar conta da cidade por falta de políticas, de ações e de vontade.
Ou se muda a forma como nos posicionamos diante dos políticos, ou veremos Ponto Novo ser governado o tempo todo pelo que chamo de círculo vicioso, que só muda as caras, mas os costumes são os mesmos. Ou mudamos nossa forma de pensar, ou vamos ver nossos jovens saindo em busca de uma vida melhor, ou vamos viver eternamente dependentes das migalhas deixadas cair debaixo da mesa de um prefeito.
Vamos acordar Ponto Novo! Tem gente rindo, dando gargalhadas da nossa cara de cãezinhos vira-latas, do nosso olhar de "pidões", implorando por um pedaço de pão, um emprego, uns reais para pagar nossas contas, nossa farinha. Até quando vamos mendigar, quando podemos arriscar uma mudança? Ponto Novo já está no fundo do poço, mas acredito que numa mudança, não tem como ficar pior.
Estou indo morar longe, mas bem que poderia continuar aqui com meus empregos, porém, é hora de alçar vôos mais altos, e de lá, perceber a falta que fará o Portal Ponto Novo, o único que ainda fazia um papel de vereador, mesmo sem ter o diploma que os nove que estão na Câmara têm. A partir de dezembro, a função de criticar, fiscalizar e denunciar, será de vocês, o povo de Ponto Novo.
Só para finalizar, não tenho a menor esperança nos dois próximos anos, em relação ao município. O que vamos ver, será uma festa particular, regada a carros, mansões e muito dinheiro no bolso de poucos, além de obras paradas, falta de recursos, salários atrasados e contas rejeitadas. Gravem isso! É apenas a opinião de um eleitor, desacreditado.
Postar um comentário