Header Ads

Histórico e atualidades da Festa de Maio de Ponto Novo

Da Redação
Portal Ponto Novo
Segundo o Sr. João Matos, antigo morador do município, a Festa de Maio teve início nos primeiros anos da década de 50, por volta de 1954, quando Ponto Novo ainda estava em formação e ainda se chamava Rua do Toco.
Na ocasião, comemorava-se também o dia da Padroeira do Povoado, Nossa Senhora de Fátima. A festa dançante era fechada e quem queria participar tinha que pagar ingresso. Com o passar dos anos, já durante a gestão do prefeito de Caldeirão Grande, o Sr. Nelson Maia, a festa passou a ser realizada na Praça do Comércio, e de lá não saiu mais.
Nos últimos anos, já na gestão do Sr. Deto Venâncio, o evento foi desvinculado da festa religiosa e passou a ser realizado uma semana depois, variando de 3 dias em alguns anos, pra 2 dias de festa.
Por aqui já passaram atrações de destaque no cenário nacional como Terra Samba, GigGhetto, Calypso do Pará, Companhia do Calypso, Adelmário Coêlho, Alcymar Monteiro, Flávio José, Limão com Mel, Saia Rodada, Zezinho da Ema, Flor D'Açucena, Menina Faceira, Brega & Vinho, Badalaê, A Bronkka, Pagodart, Batukerê, Amanda Santiago, Os Sungas, Nanaê, Gatinha Manhosa, Mega Hits, Black Style, Tayrone Cigano, Seu Maxixe, Margareth Menezes, entre outras.
Em 2009 o destaque ficou por conta da nova organização do cenário da festa: os vendedores ambulantes foram deslocados para as ruas no entorno da praça, o que aumentou significativamente o espaço para os foliões. Em 2010, a segurança continuou reforçada, assim como nos outros anos, com o apoio das Polícias Militar, Civil, Cepac, Guarda Municipal e seguranças contratados pela prefeitura. Nenhuma ocorrência de maior destaque foi registrada, tipo homicídio.
Em 2009 e 2010 dois trios foram contratados para animar os foliões dos dois blocos e quatro atrações animaram os foliões na avenida.
Em 2011, último ano antes da seca, o então prefeito Marcos Silva contratou Saiddy Bamba Seu Maxixe e Margareth Menezes, enquanto o único bloco a sair na avenida, o Bloco Me Leva, trouxe as bandas No Styllo e Papyrart nos dois dias de festa.
Em 2012, a estiagem já assolava o município de Ponto Novo, e a Administração Municipal esperou até o início de maio para anunciar oficialmente o cancelamento da Festa, uma vez que a situação de emergência decretada, impedia que recursos públicos fossem aplicados em eventos desse tipo.
Para esse ano, as expectativas eram de que as chuvas caíssem em grandes volumes e a Festa de Maio voltasse a ter a grandeza de anos atrás, o que não aconteceu. Apesar disso, as poucas chuvas elevaram o nível das águas na barragem e nos reservatórios do município. A Festa de Maio 2013 chegou a estar ameaçada, mas, depois de algumas reuniões, a Administração Municipal resolveu reduzir de dois para um dia de Festa, com atrações menos expressivas, para não acabar a tradição. Para isso, foram contratados Branquinho, Forrozão Zezinho da Ema, Trio Bradock e Banda Nanaê, que puxará os foliões, sem restrição, já que o Bloco Me Leva, até o momento, não se manifestou se sairá na avenida.
Apesar das reduções, milhares de pessoas são esperadas na cidade no dia 18 de maio, uma vez que as tradicionais festas nas cidades vizinhas como Filadélfia e Caldeirão Grande foram canceladas. Até mesmo Festas Tradicionais como São João de Bonfim e de Jaguarari, além do Santo Antônio em Campo Formoso, sofreram com os impactos da longa estiagem.
Postar um comentário