Header Ads

Ex Funcionário da Jacobina Mineração e Comércio se manifesta em nota sobre o acidente de 06 de março

O ex funcionário da empresa Jacobina Mineração e Comercio do grupo YAMANA GOLD, Amauri Morais que empleita ação judicial contra a mesma por Tráfico de Influencia e que ainda segundo ele, não admite a forma arbitrário como foi demitido da empresa em 14 de outubro de 2011, enviou nota para nossa redação manifestando-se sobre o acidente ocorrido hoje 06 de março pela manhã, quando dois operários tiveram suas vidas ceifadas.

Confira abaixo a nota na íntegra:

Para que entenda o meu manifesto, diante o acidente de hoje, 06 de março de 2013 que vitimou dois colaboradores, gostaria que divulgasse este lamento onde sou breve e decisivo.
Quando fui contratado pela Jacobina Mineração e Comércio em 05 de maio de 2008 passei a principio pelo um introdutório que durou uma semana de aulas e treinamentos, este válido para todas e qualquer função...
Os assuntos abordados não fugiam das políticas da YAMANA GOLD. Onde se tratava do Sistema Yamana de Gestão - SYG que a miúdos seriam: Segurança, Meio Ambiente, Código e Ética, Código de Conduta, Respeito com as Comunidades e Saúde Ocupacional, que pra mim aquele introdutório, não passou apenas de uma normalidade, caso viesse por ventura ser a mesma inspecionada. Porque na empresa tudo mudava de versão quando se tratava, principalmente, de produção!
...Absolvendo o que foi me passado em sala de auditoria, e após o ingresso as minhas atividades como Montador de Mina, fazia tudo de acordo com o que aprendi e assim registrava como uma forma de bloqueios para evitar danos e acidentes, fazendo valer a civilização do Sistema Yamana de Gestão criada em 2003 pelo senhor Peter Marrone diretor pioneiro da yamana Gold, e assim, em momentos contínuos eram feitos os registros em duas formas: Primeira, preenchendo formulário concedido pela empresa o ROS e Segundo: Relatos digitados nas conformidades dos fatos, estes sendo imediatamente endereçados aos meus superiores usando a hierarquia da seguinte forma, Supervisão, Coordenação, Gerência do RH e a Gerência Geral, que como resultados tive como recompensa em 14 de outubro de 2011 a perda do meu emprego e mais! Que ate hoje data bem a cima citada, sou impedido de trabalhar por ter feito a coisa certa na esperança de evitar acidentes com vítimas fatais; agora só o que me resta é pedir a Deus que cuide das almas dos que perderam suas vidas por lá e abençoe os doentes que estão “infectados”, por falta de bloqueios contra as coincidências vividas e assistidas por todos nós... Eu estive lá e o que escrevo são verdades, vejam, nos resultados negativos deixados pela falta de atenção dos que solicitam tais bloqueios e que não chegam atempo suas seguranças...
Peço ao término do meu manifesto mais um pedido:
Que os senhores gestores da Jacobina mineração e Comércio, que saiam da política dos apontamentos de dedos e faça valer o que está escrito no SYG.

Por Amauri Morais, recebido por email
Postar um comentário