Header Ads

Foi dada a largada para o São João no interior da Bahia

A menos de um mês para a chegada da maior festa do Nordeste, municípios do interior baiano já começam os preparativos para receber o público e turistas de outras cidades, mesmo com os custos reduzidos por causa da estiagem no Estado. 

 E quem pensou que a seca iria atrapalhar os festejos juninos enganou-se. Apesar da diminuição de custos, prefeitos e produtores de festas fechadas afirmam que o período é de grande importância para a economia dos municípios e garantem que não vão faltar opções para a diversão, inclusive na comemoração de São Pedro. 

 Para ajudar com os eventos gratuitos, a Bahiatursa investiu este ano R$ 4,2 milhões em 100 municípios. O máximo de verba destinada foi de R$ 100 mil para cada uma destas cidades: Amargosa, Jequié, Cachoeira, Cruz das Almas, Lençóis, Macaúbas, Santo Antônio de Jesus, Lauro de Freitas e Senhor do Bonfim. 

Em Amargosa, por exemplo, este ano a festa vai resgatar, mais uma vez, os costumes da cultura popular, como quadrilhas juninas, casamento na roça, comidas e bebidas típicas. Além disso, haverá shows de forró com grandes bandas e artistas nordestinos. Entre eles, Calcinha Preta, Zelito Miranda, Cruzeteros do Forró e Pablo. Em Senhor do Bonfim, considerada a capital baiana do forró, a promessa do prefeito Paulo Machado é garantir a diversão com trios de sanfoneiros, quadrilhas, bandas de pífanos e alvoradas juninas. 

 “Estamos economizando custos, sim. Vamos ter apenas um palco no centro da cidade, também diminuímos a decoração. Mas o São João não é só festa e dança, é movimentação da economia. Mil famílias de ambulantes lucram com o festejo, além de ser uma festa que traz alegria para o povo baiano”, afirmou o prefeito. 

 Festa de camisa - Dentre as opções de festas de camisa, muitas ganham destaque na preferência do público há mais de dez anos, como o Forró do Bosque, em Cruz das Almas, o Forró do Sfrega, em Senhor do Bonfim; o Forró do Piu-Piu, em Amargosa; e o Forró Coffee, este último em Itiruçu, no festejo de São Pedro. 

Foi pensando em fortalecer estes eventos no interior do Estado que produtores e empresários criaram a União das Festas de Forró (UFF). O objetivo foi desmitificar a ideia de que as festas estariam vazias por causa da seca. “Graças à associação, estamos nos fortalecendo. As festas de camisa têm importância para a economia da cidade. Queremos valorizar e realçar esse período, que faz parte da cultura nordestina”, afirma Franco Tenisi, produtor do Forró Coffee, que acontece durante os festejos de São Pedro, dia 1º de julho, na Fazenda Nova Itália, em Itiruçu. A UFF também contatou os prefeitos dos municípios para discutir a questão e tentar realizar um festejo bonito, apesar das dificuldades. 

Atrações - O Forró do Bosque, em Cruz das Almas, vai entrar em sua 13ª edição este ano e contará com Harmonia do Samba, Thiaguinho, Pablo, Garota Safada e Eva no palco principal. Já o Forró do Sfrega, em Amargosa, que também acontece há 13 anos, será nos dias 23 e 24 de junho e vai reunir sucessos como Jorge&Mateus, Aviões do Forró, Pablo, Tuca Fernandes, Harmonia do Samba e Magníficos. 

Em Senhor do Bonfim, o Forró do Piu-Piu, há 16 anos na cidade, vai levar ao público o Asa de Águia, Estakazero, Gustavo Lima e Danniel Vieira. O Forró Coffee, em Itiruçu, será em uma véspera de feriado, e terá Aviões do Forró, Asa de Águia e Estakazero. 

Já em Ipirá o grande destaque do São João 2012 é o tradicional Forró da Jega que promete mais uma vez surpreender a todos com uma mega estrutura de som, luz, camarotes e muita segurança no espaço de shows Axé Vavá. As atrações são: Sela Vaqueira, Forró BateStaka, Jau e Piscirico. Os últimos lotes de ingressos já estão a venda. 

Da redação Caboronga Notícias, com informações de A Tarde
Postar um comentário