Header Ads

Barragem de Ponto Novo poderá ser ampliada

O Governo da Bahia, através da SEDUR, contratou a empresa italiana Hydro plus, para fazer estudo em algumas barragens do estado com o objetivo de saber a possibilidade de aumento do volume da água nos reservatórios. A princípio, a barragem de Ponto Novo não estava incluída entre as que estariam em estudo, porém, diante do quadro houve a mobilização do gerente de barragens Nelson Júnior Maia, Adilson do distrito de irrigação, Ernani Guerra e Fábio Régis do Sítio Barreiras, conseguindo incluir Ponto Novo.

O representante da empresa no Brasil, o italiano Cesara de Simone esteve durante toda a tarde desta quinta feira, participando de reunião, onde estavam presentes, o presidente da Associação Comercial Artur Paiva; o gerente do distrito de irrigação, Adilson; o presidente do conselho do distrito de irrigação, Jailton Araujo; o gerente de barragens, Nelson Júnior; Ernani Guerra do Sítio Barreiras; Júnior, pequeno irrigante e Arnobio Carneiro da Rádio Itapicuru; conhecendo a barragem e obtendo algumas informações e dados e também apresentando fotos, vídeos e slides de obras de ampliação feitas pela empresa em outros países.

Durante a visita, o mesmo respondeu a várias perguntas feitas pelos presentes. Em relação ao prazo para a elaboração de projeto e conclusão da obra, o mesmo estimou um prazo médio de 06 meses; sobre o volume de aumento da água, afirmou que com a elevação de 1,7m no nível da barragem, o volume de água teria um acréscimo de 13 milhões de metros cúbicos, equivalendo a mais 30% do volume total da barragem, mas foi cauteloso em relação ao custo total da obra, ao dizer que são muitos custos a serem levantados, mas garantiu que a obra é viável; que a segurança da barragem é mantida intacta.
Após sair de Ponto Novo, Cesare irá concluir os estudos e passar as informações ao governo.

Construída com o objetivo de abastecimento humano da região e irrigação de mais de 4 mil hectares de culturas diversas, na prática o tempo mostrou que a capacidade da barragem não é suficiente para atender a demanda garantida, uma vez que o projeto de irrigação tem menos de 50% implantado e já se encontra em processo de racionamento de água, com o fornecimento para irrigação reduzido a metade, comprometendo os pequenos, médios e grandes irrigantes, hoje correndo o risco de perda das culturas e desemprego de centenas de empregos.

Os participantes da reunião mostraram-se otimistas com a explanação feita pelo Sr. Cesare e garantem mobilização junto ao governo para executar a obra.
Escrito por Arnobio Carneiro/Itapicuru FM
Postar um comentário