Header Ads

Seca compromete festejos de São João em grande parte da Bahia

Lajedinho Lurdes, em 05/04/2012
Com a proximidade do mês de junho, período que acontece a maior festa popular nordestina, o São João, este ano nos deparamos com uma triste realidade. A Seca que assola de forma impiedosa mais de quinhentos municípios no norte de minas e do nordeste, atingiu em cheio mais de duzentos municípios baianos. Segundo informações, a Bahia é o estado mais castigado pela seca no nordeste. 

A maioria dos municípios baianos realiza São João, festa que atrai um grande fluxo de turistas para as cidades e conseqüentemente gera emprego e rena. Porém, este ano se complicou a situação. Como se não bastasse o alto custo do cachê de bandas e artistas que vazem a festa, os municípios se encontram em situação praticamente de calamidade pública, batendo as portas dos governos estaduais e federal em busca de socorro para amenizar os impactos da seca, que tende a piorar a partir do mês de agosto, em decorrência da escassez de água e principalmente alimento para o rebanho. 

Como se justificar municípios em tal situação bancarem festas com alto investimento? Ao que parece alguns prefeitos da região da Bacia do Jacuipe já estão repensando seus conceitos, reduzindo a produção ou até mesmo cancelando os festejos juninos, o que não deixa de ser uma medida sensata.
Talvez diante desta situação, bandas e artistas impossibilitados de encherem seus bolsos com cachês exorbitantes, também repensem melhor e reduzam os seus preços se quiserem permanecer do mercado milionário da musica, até por que em pleno ano eleitoras, a justiça já os colocou de fora desta gorda fatia financeira.

Quando a última árvore tiver caido, quando o último rio tiver secado e o último peixe for pescado, vocês vão entender que dinheiro não se pode comer.
 
Fonte: Caboronga Notícias.
Postar um comentário