Header Ads

Mulher presa em Salvador por ter ajudado marido a matar amante, foi esposa do atual assessor de comunicação e ex-vice-prefeito de Ponto Novo, Landinho Gama

Mirtes já foi esposa do assessor de comunicação da Prefeitura de Ponto Novo, Landinho Gama.
Em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, investigadores da Delegacia de Homicídios (DH) de Vitória da Conquista prenderam em Salvador, na manhã da última terça-feira (24), quando saía de um luxuoso condomínio, na Avenida Luís Viana Filho (Paralela), a Cansançãoense Mirtes dos Santos Chemello, 36 anos. Ela é mulher do empresário Valdir Antônio Chemello, 62, que está cumprindo pena pelo assassinato do jovem empresário Reginaldo Alves Ferreira, 30 anos, em 2006, em Vitória da Conquista.
Foragida da Justiça, Mirtes foi a primeira esposa do atual assessor de comunicação da Prfeitura e ex-vice-Prefeito de Ponto Novo no governo do então prefeito Nem, Landinho Gama. Ela estava morando em Salvador desde 2006, sustentada pelo atual marido, proprietário de uma rede de postos de combustíveis em Vitória da Conquista. Conduzida ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba, ela negou mais uma vez envolvimento no crime, mas afirmou que o empresário a assediava. Na ocasião, Valdir Chemello matou Reginaldo porque desconfiava que Mirtes mantinha um relacionamento extraconjugal com ele.
As investigações mostraram que o criminoso contou com a ajuda da própria mulher para eliminar o suposto amante dela. Mirtes teria atraído o empresário à residência do casal, no bairro Recreio, em Conquista, para um encontro amoroso. Mas era Valdir, acompanhado de outros homens, que o aguardava no local. Levado para uma fazenda no município de Barra do Choça, Reginaldo foi torturado, morto a tiros e queimado.
Com problemas de saúde, Valdir está cumprindo pena em regime domiciliar, em Vitória da Conquista, e até hoje não revelou os nomes dos comparsas. Depois de prestar depoimento no DHPP, Mirtes foi recambiada para Conquista e, em seguida, encaminhada ao Presídio Regional Nilton Gonçalves, onde permanecerá custodiada à disposição da Justiça.

Fonte: Blog do Cléber Vieira. Com edição do PPN.
Postar um comentário