Header Ads

Barragem de Ponto Novo. Água no deserto

Lago da Barragem de Ponto Novo, em 17/07/2011. Foto: Josimar Ferreira
Da Redação
Portal Ponto Novo
O município de Ponto Novo, pela primeira vez após a inauguração da Barragem no final dos anos 90, passa por um período de seca que assola também boa parte dos municípios baianos. Impiedosa, a estiagem tem afetado principalmente moradores e seus animais na zona rural. Sem alimento e água, rebanhos estão sendo dizimados e falta água até para o consumo humano.
No final dos anos 90, pouco antes da inauguração da Barragem, Ponto Novo sofreu as consequências de outra longa estiagem, que fez com que o Rio Itapicuru secasse e os moradores da sede do município fossem abastecidos por caminhões pipa. A Prefeitura colocara vários reservatórios em diversas ruas da cidade, e os camionhões abasteciam a população nos dias e horários pré-definidos.
Na atual situação, com a construção da Barragem de Ponto Novo, o município parece um oásis em meio ao deserto. É óbvio que muitas pessoas que ainda não têm água encanada ainda têm que encarar o fantasma da seca.
A Barragem de Ponto Novo tem capacidade para comportar 39.000.000 m³ de água, sendo que o Projeto de Irrigação que abrange um total de 2.750 ha, consome a maior parte dela. Dos lotes empresariais, aproximadamente 60% do Projeto estão implantados. A longa estiagem já fez com que o nível da água baixasse em aproximadamente 2,20m. Da vazão ecológica que seria de 4.300 l/s apenas 1.200 l/s estão sendo liberados¹.
O certo é que Ponto Novo hoje tem os efeitos da estiagem aliviados graças a essa obra, que trouxe inúmero benefícios a uma população carente, assim como alavancou a economia de um município pobre e sofrido.

Para visualizar fotos da Barragem de Ponto Novo, em julho de 2011, clique aqui. 

¹Informações de Artur Paiva
Postar um comentário