Header Ads

Prefeitura de Queimadas-BA foi invadida pelo MST

Foto: FériasTur
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupam prefeituras de seis municípios da Bahia nesta terça-feira (10). As ocupações buscam pressionar os gestores municipais e discutir problemas enfrentados nos assentamentos ligados principalmente à área da educação.

Já foram ocupadas as prefeituras de Prado, Itabela, Camamu, Igrapiúna, Rodelas e Queimadas. De acordo com Evanildo Costa, coordenador do MST no sul da Bahia, o objetivo é ocupar entre 20 e 30 prefeituras até o dia 20 de janeiro.

“Os prefeitos municipais não estão resolvendo os problemas sociais principalmente no que se refere à questão da educação. Há assentamentos nossos que as crianças precisam andar de 15 a 20 quilômetros de estrada de terra para chegar à escola. Tem lugar que fica até 40 dias com transporte escolar quebrado. Falta também reforma das escolas”, diz Evanildo.

De acordo com o coordenador, o mês de janeiro foi escolhido para as ocupações por anteceder o início das aulas: “Elegemos o mês de janeiro para esta ‘jornada da educação’ porque as aulas vão começar em fevereiro e não queremos que iniciem com os mesmos problemas do ano passado. Esperamos que os prefeitos negociem”.

Os integrantes do MST também reclamam que alguns postos de saúde de assentamentos estão desativados, outras estão sem remédios e sem assistência médica; e as estradas estão precárias.

Fonte: Correio
Postar um comentário