Header Ads

Sinal de alerta: Pesquisa CNM comprova aumento do consumo de crack em Ponto Novo

Em Ponto Novo, o nível de consumo é considerado médio. Imagem: Print site CNM.
A facilidade de acesso e o baixo custo fizeram com que o crack chegasse às cidades de pequeno porte e às áreas rurais do país. É o que aponta uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM).
Na Bahia, foram pesquisados 226 municípios, e na região de Sr do Bonfim, apenas Andorinha, Pindobaçu e Ponto novo. Os números são preocupantes em Ponto novo, onde o consumo do crack é considerado médio, ou seja, luz vermelha no município.
A pesquisa considera o consumo baixo em Andorinha e Pindobaçu.
A pesquisa sobre a “Geografia do Crack” teve como objetivo detectar a ação da droga junto à população de 4.430 cidades brasileiras.
Os dados apresentados, e que estão em matéria na revista VEJA desta semana, são relativos a 2010, e somente divulgados agora.
Na revista VEJA a matéria sobre a pesquisa pode ser lida nas páginas, 67, 68 e 69.
Print do site da CNM.
Texto: Blog do Walterley Kuhin
Revisão e adaptação: Portal Ponto Novo
Com informações da CNM.
Postar um comentário