Header Ads

Denúncias contra Marcos Silva ganham corpo em Ponto Novo

Marcos Silva acompanhou a audiência.
A denúncia de um suposto esquema de corrupção na administração de Ponto Novo, onde o atual prefeito Marcos Silva (PSD) recebia todos os meses da empresa Piemonte da Chapada, propina no valor de R$ 42.000,000 (quarenta e dois mil reais) e continuava pressionando para que esse valor fosse aumentado para R$ 50.000,000 (cinquenta mil reais), ganhou mais um capítulo nesta semana.

Na quinta-feira (26), foram ouvidos o denunciante, Sr. Florisvaldo Rios (ex-chefe de transporte) e mais uma testemunha, no Fórum da Comarca de Saúde. Em juízo e diante do promotor, eles reafirmaram as acusações. A testemunha relatou que ouviu do Sr. Absolon, gerente da empresa, por várias vezes, detalhes do esquema, e que este, chegou a afirmar que, entre todos os municípios em que a empresa Piemonte prestava serviços, o prefeito mais "escroto" por dinheiro era o administrador de Ponto Novo.

A denúncia foi feita inicialmente à Câmara de Vereadores da cidade, através de documento escrito pelo denunciante e lido em plenária pelo vereador Josué no dia 16 de junho de 2011. No mesmo período, os vereadores já investigavam supostas irregularidades na atual administração, denunciadas pelo ex-vereador Deca e encaminhadas aos Ministérios Público Federal e Estadual, além da Polícia Federal em Juazeiro.

O vereador Miguel (PT) informou ao Portal Ponto Novo que no dia 10 de janeiro de 2012 entrou com uma representação na Procuradoria da República em Campo Formoso, denunciando mais um esquema, desta vez, superfaturamento de notas fiscais, maquiagem nas planilhas, rotas dos transportes escolares, quantidades de alunos e quilometragens. As denúncias estão acompanhadas de filmagem e gravações, incluindo depoimentos de moradores de diversas localidades do município.

Fonte: Vereador Miguel do PT
Postar um comentário